Coordenação: Profa. Renata Kurtz

Professores:

  • Leonel Tractenberg
  • Tânia Almeida

Nos dias atuais, as mudanças no conceito e na prática do trabalho geram fatores que podem acentuar ainda mais as desigualdades entre as pessoas e as exigências de capacitação e formação continuada para a atividade profissional. Nesse contexto, este projeto pretende, de forma associada à pesquisa, atuar no desenvolvimento humano e profissional, com o objetivo de contribuir para a emancipação do sujeito para a vida e para o trabalho

Interessa ao projeto a transformação social, seja por meio de tecnologias sociais, inovação social, empreendedorismo, com base em fundamentos da gestão humanizada e de abordagens participativas e de desenvolvimento humano, como a comunicação não-violenta e mindfulness. Como pressuposto, assume-se que extensão está associada à pesquisa, através da relação entre produção de conhecimento e aprendizagem para mudança e novas experiências. 

Dessa forma, o projeto tem caráter inter e multidisciplinar, podendo envolver: (i) âmbitos comportamentais, psicológicos, sociais, culturais e organizacionais; e (ii) as áreas saúde, educação, segurança, alimentação, meio ambiente, etc., sobretudo com os novos desafios a partir da pandemia de Covid-19. Pretende não só gerar eventos, cursos e ações extensionistas, mas também ser integrado ao ensino e à pesquisa, com reflexos na graduação e na pós-graduação, por meio do envolvimento de graduandos e mestrandos, e produção de dissertações e artigos científicos relacionados.

Seja bem-vindo aos cursos e ações extensionistas do LIPE!

O curso pretende desenvolver competências técnicas e socioemocionais, contribuindo com a capacitação profissional, empreendedora e de carreira dos participantes, para inserção no mercado de trabalho ou mudança na trajetória profissional.

A sociedade atual tem vivenciado crises mundiais, sociais, econômicas, ambientais, de ética, entre outras. Como consequência, estão por exemplo índices de desemprego crescentes, novas formas e relações de trabalho e pressão aos trabalhadores. Em paralelo, esse mesmo ambiente é caracterizado pela diversidade, inovação, por conexões em rede, colaboração e aprendizado, o que implica em mudanças e demandas para trabalhadores e organizações, como competências humanas e sociais cada vez mais necessárias (envolvendo autogestão, motivação, identidade, relacionamento interpessoal, comunicação, entre outras). 

Isso impacta, ao mesmo tempo, a saúde e a qualidade de vida das pessoas e o trabalho, com reflexos em problemas concretos também na sociedade. Este projeto de pesquisa pretende investigar fenômenos, impactos, dilemas e possibilidades da Gestão e da Controladoria buscando sempre que possível envolver as três dimensões (indivíduo, trabalho e sociedade), e fomentando temas como tecnologias sociais, a inovação social, empreendedorismo, gestão de pessoas e gestão humanizada, por meio de abordagens participativas e de desenvolvimento humano, como a comunicação não-violenta e mindfulness. 

Como pressuposto, assume-se que pesquisa está associada à transformação social, através da relação entre produção de conhecimento e aprendizagem para mudança e novas experiências. Dessa forma, o projeto tem caráter inter e multidisciplinar, podendo envolver: (i) âmbitos comportamentais, psicológicos, sociais, culturais e organizacionais; e (ii) as áreas saúde, educação, segurança, alimentação, meio ambiente, etc., sobretudo com os novos desafios a partir da pandemia de Covid-19.

O projeto tem por objetivo promover a formação continuada docente focada no desenvolvimento das competências (pedagógicas, comunicacionais, tecnológicas e gerenciais) para a educação online e híbrida, integradas aos métodos ativos de aprendizagem, com a participação de alunos de graduação e pós-graduação nas discussões/reflexões e no suporte à criação de materiais didáticos digitais. Inicialmente, o projeto priorizará a participação dos docentes e discentes de Administração e Ciências Contábeis, porém também estará aberto a participantes de outras áreas.